Paleontologia: parece nome de dinossauro!

A Paleontologia é a ciência que estuda os seres vivos que viveram num passado remoto da Terra. A biodiversidade atual é apenas uma pequena parcela de todas as espécies de animais, plantas e microorganismos que já habitaram os continentes e oceanos ao longo do tempo. O paleontólogo faz escavações em busca desses seres que ficaram preservados nas rochas sob a forma de fósseis. Seu objeto de estudo não se limita aos dinossauros, mas inclui também outros tipos de répteis, peixes, mamíferos, anfíbios, vegetais, invertebrados, fungos e bactérias. Essa ciência trabalha em conjunto com a Biologia e a Geologia e é importante para entender a evolução das espécies e como os ambientes do planeta se modificaram ao longo de sua história geológica. A Paleontologia também tem importância econômica, ajudando os geólogos na descoberta das reservas de combustíveis fósseis, como petróleo, gás natural e carvão mineral.

Você sabia? Peirópolis é um distrito rural de Uberaba, localizado às margens da rodovia BR-262, a cerca de 20 km do centro da cidade. No começo do séc. XX, destacou-se como produtor de calcário mas atualmente é uma atração turística em função dos fósseis encontrados nas imediações. Desde a década de 1940, descobertas paleontológicas traziam notoriedade para a região, quando descobertas aconteceram durante obras de retificação da linha da Cia. Mogiana.

O paleontólogo gaúcho Llewellyn Ivor Price (1905-1980), considerado o pai da paleontologia brasileira, começou a trabalhar em Peirópolis em 1947 e permaneceu na região até 1974. Ele realizou uma escavação sistemática na região de Caieira, entre 1949 e 1961. Como resultado, foram recuperadas centenas de ossos fossilizados do período Cretáceo Superior (100 a 65 milhões de anos atrás), sobretudo de dinossauros do grupo dos titanossauros. Todo o acervo de fósseis coletado pelo renomado paleontólogo e seus auxiliares, ao longo de três décadas, integra a coleção do Museu de Ciências da Terra do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), no Rio de Janeiro. Hoje, Uberaba é mundialmente conhecida como a Terra dos Dinossauros do Brasil com a maior quantidade de espécies do país. Seus fósseis, excepcionalmente bem preservados, em quantidade e diversidade singulares, é o que possibilita manter esse título.

Ou seja… Não é a toa que os livros sobre dinossauros publicados pela Editora Peirópolis são incríveis! E quem dá voz a eles agora é o paleontólogo Luiz Anelli.

Luiz Eduardo Anelli é professor de paleontologia do Instituto de Geociências da USP, onde vem se dedicando há 25 anos ao estudo de animais marinhos pré-históricos encontrados na América do Sul, Antártica, África e nos Estados Unidos. Na universidade coordena a Oficina de Réplicas, que já produziu dezenas de milhares de réplicas de fósseis de animais e plantas pré-históricas utilizadas como material didático em escolas e universidades de todo o Brasil. Organizou diversas exposições, como Dinos na Oca, no parque do Ibirapuera (São Paulo), e A evolução dos dinossauros,no Sabina Escola Parque do Conhecimento (Santo André), onde montou o único esqueleto de Tyrannosaurus rex em exposição permanente na América do Sul. Há dez anos ocupa boa parte do seu tempo dando aulas e escrevendo livros sobre os dinossauros e a pré-história brasileira.

Assista aos videos para saber mais curiosidades sobre os dinossauros e outras curiosidades da pré-história brasileira:

Por que os dinossauros sumiram?, no TicolicosEntrevista para UNIVESP, na TV CulturaViva a pré-história do Brasil, para o TEDx TalksEntrevista para o Morning Show, na Jovem PanQuarentena biológica, live com Comportamento PrimatológicoPré-história do Brasil gerou tesouros naturais, para Canal USPCurioso universo dos dinossauros, no Todo Seu (TV Gazeta)Participação no Podcast Casos e Caos

E existem pessoas que são especializadas em desenhar de forma realistas esses seres que nos causam tanta curiosidade. Conheça dois ilustradores que trabalham exatamente com isso:

Julio Lacerda Cavalcante, designer gráfico e ilustrador, ingressou na paleoarte ainda jovem, aos 17 anos. Almejando aliar a liberdade da reconstrução de animais extintos com a essência do naturalismo presente em documentários sobre a vida selvagem, busca representar dinossauros como seres vivos complexos e realistas em aparência e comportamentos, protagonizando cenas corriqueiras. Suas ilustrações já foram publicadas e expostas em diversos países, como Japão (exposição Pterossauros, no Museu dos Dinossauros da Província de Fukui), Reino Unido (livro All your yesterdays, da editora Irregular Books) e Estados Unidos (publicação sobre o dinossauro Siats meekerorum, no Museu de Ciências Naturais, da Carolina do Norte). Amante da natureza e assíduo viajante, Julio procura ao ar livre a inspiração para suas obras. Ele ilustrou a obra Dinossauros e outros montros.

Conheça mais o trabalho do artista:

InstagramBehanceEntrevista para o blog Art The ScienceEntrevista para o blog Dinosauria

Felipe Alves Elias nasceu em 1980, em São Paulo (SP), e vive em Santos, litoral do Estado. Biólogo e mestre em Geologia Regional (ênfase em Paleontologia), é professor do programa de Ensino à Distância da Universidade Metropolitana de Santos. Atua também como paleoartista, recriando a aparência de espécies fósseis desde 2004. Colaborou com a exposição “Dinos na Oca” (2006), desenvolveu projetos de divulgação científica junto a diversas editoras (Globo, Oficina de Textos, Ática e Alto Astral) e seus trabalhos foram premiados em concursos internacionais de paleoarte. Ele ilustrou as obras Dinos do Brasil e Dinossauros do Brasil.

Conheça mais o trabalho do artista:

PortfolioEntrevista para o blog IkessauroEntrevista para o blog Planeta AntigoEntrevista para GZH

 

Agora falta conhecer os títulos e fazer muitas descobertas…

ABCDINOS

Este abecedário poético, concebido por um paleontólogo entusiasmado, uma escritora estreante e uma ilustradora convicta, traz 26 poemas e uma pílula informativa sobre dinossauros que habitaram diversas partes do planeta. No final do livro há um mapa que indica os locais onde seus fósseis foram encontrados. Essa valiosa herança, deixada há milhões de anos, conta-nos hoje como eram os dinossauros, onde e como viviam, o que comiam e muito mais.

Leia um pouco do livroConheça a proposta pedagógicaCompre o ABCDinos

 

DINOS DO BRASIL

Quando pensamos em dinossauros, nossa imaginação voa longe, para um passado remoto, quando gigantes cheios de dentes com garras perigosas circulavam aos montes pela Terra. Sim, há mais de 200 milhões de anos eles viviam espalhados por todos os cantos do planeta, mas nem todos eram tão monstruosos quanto imaginamos. Assim como os répteis de hoje, eles podiam ser muito diferentes uns dos outros. Neste livro você vai saber como os paleontólogos descobriram as formas e os tamanhos dos 23 dinossauros brasileiros e conhecer as histórias que estão por trás dos seus nomes e fósseis. Agora, o mais intrigante de tudo é saber que eles ainda andam por aí. Dá pra acreditar?

Compre o Dinos do Brasil

 

DINOSSAUROS E OUTROS MONSTROS

Ao nos conduzir, como em uma máquina do tempo, pela admirável pré-história do Brasil, em tempos e regiões repletas de criaturas curiosas e extravagantes, o paleontólogo Luiz Eduardo Anelli nos proporciona a sensação de sobreviver a terríveis extinções em massa, cruzar rios e mares continentais, desertos e penínsulas vulcânicas, incríveis pantanais, e compreender definitivamente que estudar o passado nos permite entender o presente e imaginar o futuro.
A obra traz histórias verdadeiras que nos ajudam a entender a força da Terra, o entusiasmo da vida, e como chegamos aqui, com incríveis cenários retratados pelo paleoartista Julio Lacerda, além de um monstruário, com informações detalhadas sobre 39 espécies de dinossauros e outros monstros pré-históricos. Para leitores leigos e também os estudiosos, tem inestimável valor na construção da identidade nacional.

Compre o Dinossauros e outros monstros

 

GUIA COMPLETO DOS DINOSSAUROS DO BRASIL

São mais de vinte espécies estabelecidas a partir dos achados fósseis, desconhecidas da população leiga e até mesmo da comunidade científica, e apresentadas pelo autor de forma contextualizada: o livro traz comparações entre as descobertas no Brasil e na Argentina, país que já conta mais de cem “dinos”. Ao tratar os fósseis como “máquinas do tempo”, capazes de oferecer chaves de entendimento para as dinâmicas dos ciclos da vida e estabelecer a conexão entre os dinossauros e seus descendentes contemporâneos, as aves, o autor torna o tema instigante não só para os especialistas, mas também para o público em geral. Um livro que a Peirópolis – editora que, além de considerar a temática ambiental um de seus grandes valores, leva o nome de um dos sítios paleontológicos brasileiros, tem orgulho de publicar.

Compre o Guia completo dos dinossauros do Brasil

 

 

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com