O negro nos quadrinhos do Brasil

R$72,00

Neste livro com mais de 400 figuras, fruto de minuciosa pesquisa, o autor busca compreender a construção da imagem do negro nas narrativas gráficas, desde as artes visuais em seus primeiros registros da presença dos africanos no Brasil, sequestrados e escravizados para servir ao propósito colonizador, até a produção atual, incluindo do mainstream às produções autorais.

Ao mesmo tempo em que expõe, como o próprio autor diz, “a verdadeira face de um país preconceituoso e racista, mas que resiste em admitir essa característica”, Nobu promove um justo resgate de parte importante de nossa historiografia, em que a crescente, porém insuficiente, marca de autores negros vem influenciando positivamente a forma de representação do negro nessa mídia, restituindo-lhe o papel fundamental na formação de nosso país como nação política independente.

O livro revela aspectos importantíssimos do lugar do negro nas mídias, o que aponta para a necessidade de que outras linguagens sejam analisadas historicamente quanto à sua participação no reforço a estereótipos que desmerecem as diferenças, ao invés de valorizá-las.

Ao rastrear a representatividade dos negros nos quadrinhos brasileiros, Nobu, com detalhamento e persistência, traça um caminho próprio para compreender também a produção de quadrinhos no país, do mainstream ao quadrinho independente.

  • Editora: Editora Peirópolis
  • ISBN: 978-85-7596-639-6
  • Código de Barras: 978-85-7596-639-6
  • Data de Publicação: 22/08/2019
  • Edição: /o-negro-nos-quadrinhos-do-brasil-sumario/
  • Ano da Edição: 2019
  • Dimensões: 17 x 24 cm
  • Peso: 0.3 kg
  • Páginas: 344
  • Idioma: Português
  • Classificação: Livre para todas as idades.
  • Origem: Brasil
  • Capa: Brochura
  • Autores: Nobu Chinen

Nobu Chinen

Os quadrinhos, poderosa máquina de narrar histórias, são também prodigiosa forma de construir padrões de representação na sociedade. Sua presença cotidiana quase afetiva na vida das pessoas lhes garante complexas e sutis modalidades de expressão e grande potência na construção de estereótipos, que podem servir a ideologias de todo tipo.  Neste livro, o pesquisador de quadrinhos Nobu Chinen busca compreender a construção da imagem do negro nas narrativas gráficas, desde as artes visuais em seus primeiros registros da presença dos africanos no Brasil, sequestrados e escravizados para servir ao propósito colonizador, até a produção atual. Ao mesmo tempo em que expõe, como o próprio autor diz, “a verdadeira face de um país preconceituoso e racista, mas que resiste em admitir essa característica”, Nobu promove um justo resgate de parte importante de nossa historiografia, em que a crescente, porém insuficiente, marca de autores negros vem influenciando positivamente a forma de representação do negro nessa mídia, restituindo-lhe o papel fundamental na formação de nosso país como nação política independente.  O livro revela aspectos importantíssimos do lugar do negro nas mídias, o que aponta para a necessidade de que outras linguagens sejam analisadas historicamente quanto à sua participação no reforço a estereótipos que desmerecem as diferenças, ao invés de valorizá-las.  Ao rastrear a representatividade dos negros nos quadrinhos brasileiros, Nobu, com detalhamento e persistência, traça um caminho próprio para compreender também a produção de quadrinhos no país, do mainstream ao quadrinho independente. 

Sobre o autor

Nobuyoshi Chinen (1961), mais conhecido como Nobu Chinen, é escritor, publicitário, editor, professor e pesquisador. Este estudo foi desenvolvido como sua tese de doutorado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. É membro do Observatório de Histórias em Quadrinhos, da Comissão Organizadora do Troféu HQ Mix, das Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos, e já publicou muitos artigos e capítulos sobre histórias em quadrinhos.

Você também pode gostar de…

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com