Brinquedos do chão

A natureza, o imaginário e o brincar

R$52,00

Este livro inaugura uma série que explora a imaginação do brincar e sua intimidade com os quatro elementos da natureza: terra, fogo, água e ar, e revela a voz livre e fluente da criança em sua trajetória de moldar a si própria, tão esquecida nos estudos sobre a infância. Assim como o brinquedo, interessam ao autor, artista plástico, teólogo, pesquisador da infância e do imaginário, a brincadeira e seu universo simbólico; a experiência da criança quando, em comunhão com a natureza e em sua vivência transcendente, brinca e significa o mundo. O primeiro volume é dedicado aos brinquedos da terra, que caracterizam, na produção material, gestual e narrativa da infância, a investigação da matéria e as operações da imaginação no forjar a elaboração e o enraizamento dos papéis sociais na casa, na família e no mundo. O estudo desdobrou-se também em várias exposições de brinquedos colecionados ao longo dos anos, e seu corpo teórico vem repercutindo em diferentes espaços em que a criança é tema de interesse.

  • Editora: Editora Peirópolis
  • ISBN: 978-85-7596-416-3
  • Código Bisac: EDU042000
  • Código de Barras: 9788575964163
  • Data de Publicação: 01/01/2016
  • Edição: 1
  • Ano da Edição: 2016
  • Dimensões: 17 x 24 cm
  • Peso: 0.332 kg
  • Páginas: 156
  • Idioma: Português
  • Classificação: Livre para todas as idades.
  • Origem: Brasil
  • Capa: Brochura
  • Autores: Gandhy Piorski
  • Prefaciadores: Marcos Ferreira Santos

orelhas do livro

Este livro inaugura uma série que explora a imaginação do brincar e sua intimidade com os quatro elementos primordiais: terra, fogo, água e ar, e revela a voz livre e fluente da criança em sua trajetória de moldar a si própria. Espelha o universo simbólico do brinquedo que nasce das mãos da criança, que, em comunhão com a natureza e em sua vivência transcendente, significa o mundo. O trabalho contínuo da criança é criar imagens enredadas ao mistério de nascimento e morte, aos elementos naturais que regem a vida, ao início das coisas, assim como nas mitologias da criação do mundo. Ao percorrer as trilhas da imaginação, da natureza e do brincar, o autor, artista plástico, teólogo e pesquisador da infância e do imaginário, radiografa a alma da criança em seus gestos genuínos, o fazer de seus brinquedos. O primeiro volume é dedicado aos brinquedos da terra, que caracterizam, nas produções material, gestual e narrativa da infância, a investigação da matéria e as operações da imaginação no forjar a elaboração e o enraizamento dos papéis sociais na família, na comunidade e no mundo. A busca dos brinquedos da terra é pela concretude, pela construção de intimidade e individualidade, pois é da natureza da terra produzir corpos, seres únicos ocupando espaços únicos. A intimidade almejada pela criança no brincar se projeta para a descoberta do íntimo da natureza e das coisas, do que tem dentro dos corpos dos bichos (fazendinhas de ossos, bolas de papo do peru, de bexigas de carneiro), das plantas, dos brinquedos que precisam ser quebrados e desmontados. Lições de enraizamento nascem do brincar telúrico, enquanto os brinquedos de fogo ganham o sentido do desafio, do engenho, da experiência corporal – são os brinquedos de transgressão e de elaboração da criança diante de medos e obstáculos. Os brinquedos da água, por sua vez, exigem da criança noção de simetria, equilíbrio, e permitem a conexão com os movimentos da natureza, enquanto os do ar ampliam a visão da criança e experimentam o deslocamento dos papéis sociais tradicionais – são os brinquedos que mudam a perspectiva da criança para contemplar o mundo, como a perna de pau, a peteca ou a pipa. Gandhy Piorski literalmente agachou-se com as crianças de 25 comunidades do Ceará para, a partir dos fundamentos teóricos do filósofo Gaston Bachelard, que estabeleceu o vínculo entre os quatro elementos e o imaginário dos artistas, desvendar as relações entre terra, fogo, água e ar e os brinquedos. Se o embate físico e imaginativo da criança com a matéria produz ampla compreensão de si mesma e do universo, a leitura deste livro, por aqueles que de alguma forma buscam entender a criança, revela, do mesmo modo, um caminho transformador e vitalizante, embora, para alguns, possa parecer de início um pouco árduo, dada a profundidade com que o autor relaciona a experiência do brincar à teoria do imaginário e à natureza. Mais do que um convite para adentrar a imaginação do brincar, a obra é um chamado para mergulhar no universo ancestral da infância.

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com