"O poder da cultura": uma análise acurada da cultura e suas relações de poder, por Leo Brant

Sobre o livro

A obra é o resultado de uma ampla pesquisa baseada em documentos, livros, entrevistas e, sobretudo, na vivência diária do autor em contato com o tema que aborda. De maneira prática, ilustrativa e propositiva, questões que vão desde a definição de cultura, sua função pública, a relação direta entre cultura e desenvolvimento com o mercado, os desafios da pós-modernidade para artistas e agentes culturais e as intervenções do poder público na dinâmica cultural de uma sociedade, entre outros, estão reunidos no livro de Leonardo Brant, também conhecido pelo blog Cultura e Mercado, um dos primeiros e mais importantes periódicos da blogosfera a abordar o tema.

O autor explica que, entre as muitas respostas possíveis para essas questões, buscou uma abordagem propositiva, que ofereça uma nova percepção de riqueza e importância da cultura como projeto humanista, abarcando também a sua dimensão individual, política e organizacional.

Para Brant, o reconhecimento e a valorização da cultura são fundamentais para o desenvolvimento dos povos em um sentido amplo: a cultura se junta aos temas sociais e ambientais para formar os pilares básicos para dar significado mais efetivo e abrangente a uma nova noção de desenvolvimento e sustentabilidade.

Um dos principais desafios do livro é auxiliar o debate público em torno da necessidade de se criar um novo modelo capaz de orientar uma relação de compromisso de todos com a importância estratégica da cultura. “Este livro consolida, de certa forma, minha experiência de dez anos de trabalho como consultor dedicado a potencializar e dinamizar empreendimentos culturais sustentáveis.”

O estudo que resultou na obra aponta para a necessidade, segundo o autor, de compreendermos a cultura como um plasma invisível, entrelaçado entre as dinâmicas sociais, tanto como alimento da alma individual quanto como elemento gregário e político, que liga e significa as relações humanas. “Perceber a presença desse plasma – ou seja, de uma matéria intangível altamente energizada, reativa e que permeia todo o espaço da sociedade – é fundamental para a compreensão dos fenômenos do nosso tempo”, diz Brant.

“A ideia de cultura, sempre moldada conforme as visões políticas de cada tempo, detém em si as chaves dos sistemas de poder. Chaves que podem abrir portas para a liberdade, para a equidade e para o diálogo. Mas também podem fechá-las, cedendo ao controle, à discriminação e à intolerância”, afirma o autor.

ÍNDICE:

Introdução, 7

I – Cultura em sua função pública (Cultura é poder), 11

II – Direitos humanos, cidadania e diversidade cultural (O poder da sociedade), 23

III – Cultura a serviço do imaginário brasileiro (O poder do Estado), 45

IV – Economia da cultura e cultura da economia (O poder do mercado), 73

V – Cultura e cidadania corporativa (O poder das corporações), 85

VI – Diretrizes e propostas para uma democracia cultural (O poder da política), 105

Bibliografia, 122

Agradecimentos, 131

Outras informações pelo hotsite: http://opoderdacultura.com.br/

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com