Blavatsky: Anos velados – Impressões de leitura

Por Gary Lachman

“A vida de Helena Petrovna Blavatsky é uma das maiores histórias de aventura de todos os tempos. Mistério, romance, viagens a lugares exóticos, reuniões em sociedades secretas e mestres místicos: como dizem em Hollywood, ‘todos os ingredientes’. HPB, como ela gostava de ser chamada, fez mais no tempo de sua vida do que a maioria dos homens e certamente mais do que as mulheres do seu tempo poderiam sequer sonhar. No ápice de tudo isso, ela pregou uma filosofia espiritual que inspirou figuras tão diversas quanto Mahatma Gandhi e Thomas Edison, W. B. Yeats e Wassily Kandinsky, e seus seguidores trouxeram seus ensinamentos até os dias de hoje. O reconto ilustrado de Piero Bagnariol dos enigmáticos ‘anos velados’ é uma biografia imaginativa mais atraente do que a maioria dos registros sobre sua vida e certamente de leitura muito agradável; as ilustrações têm mais do que um toque de Herge, e deixam o leitor desejando mais. Indiana Jones nem se compara a ela!”

“The life of Helena Petrovna Blavatsky is one of the great adventure stories of all time. Mystery, romance, travel to exotic locations, meetings with secret societies and mystical masters: as they say in Hollywood,” it has everything!” HPB, as she liked to be called, did more in her lifetime than most men and certainly more than the women of her time could ever dream of. On top of this, she preached a spiritual philosophy that inspired figures as diverse as Mahatma Gandhi and Thomas Edison, W. B. Yeats and Wassily Kandinsky, and her followers carry on her teachings to this day. Piero Bagnariol’s illustrated re-telling of Blavatsky’s enigmatic “veiled years” is an imaginative biography more gripping than most accounts of her life and certainly more readable; the illustrations have more than a hint of Herge, and leave the reader wanting more. Indiana Jones couldn’t hold a candle to her.”

 

Gary Lachman, autor de Madame Blavatsky: The Mother of Modern Spirituality, já publicou 21 livros sobre tópicos que vão desde a evolução da consciência até suicídios literários, cultura popular e história do ocultismo. Ele escreveu um livro de memórias do rock and roll, biografias de Aleister Crowley, Rudolf Steiner, CG Jung, Helena Petrovna Blavatsky, Emanuel Swedenborg, PD Ouspensky e Colin Wilson, histórias de hermetismo e da tradição interna ocidental, estudos em existencialismo e a filosofia da consciência e sobre a influência do esoterismo na política e na sociedade. Ele escreve para várias revistas no Reino Unido, Estados Unidos e Europa, incluindo Fortean Times, Quest, Strange Attractor, Fenris Wolf, e seu trabalho apareceu no Times Literary Supplement, Times Educational Supplement, Guardian, Independent on Sunday, Sunday Times, Mojo, Gnosis e outras publicações. Ele dá palestras regularmente no Reino Unido, Estados Unidos e Europa, e seu trabalho foi traduzido para uma dezena de idiomas. Ele apareceu em vários documentários de cinema e televisão e na BBC Radio 3 e 4 e está no corpo docente adjunto de Estudos Transformativos do California Institute of Integral Studies. Antes de se tornar um escritor em tempo integral, Lachman estudou filosofia, gerenciou uma livraria new age, ensinou Literatura Inglesa e foi Escritor de Ciências na UCLA. Ele foi um membro fundador do grupo pop Blondie e em 2006 foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame. Lachman nasceu em New Jersey, mas desde 1996 vive em Londres, Reino Unido.

 

 

 

Blavatsky e a união ao místico! Bagnariol e a união à arte que traduz este místico!

Por Gazy Andraus

A vida pode percorrer vários caminhos. Uma mesma vida ou muitas de um só, caso se acredite em reencarnação. Fatos e mudanças de consciência se alternam. As “mesas girantes” que atiçaram a mente de Allan Kardec, por exemplo, não mais são factíveis (mas já o foram). Helena Petrovna Blavatsky foi mais uma das personalidades russas de um período efervescente que trouxe mais tentativas de solver os enigmas da humanidade, como seus contemporâneos de outros países tentaram, tal qual Kardec na França, ou Krishnamurty na Índia (que na verdade tentou solver os enigmas da mente/pensamento/razão). Aqui reside algo de provável/improvável. Blavastky, que escreveu sua obra mais famosa, a Doutrina Secreta, junto a outros, fundou a Sociedade Teosófica e viram na educação ao indiano uma espécie de guru prometido. Isto era o provável. Mas este recusou. Inclusive, o filósofo também se furtava a ser chamado de mestre e combatia as perguntas de todos com mais questões com o intuito de desarmar a mente, que a ele, era o empecilho da autêntica busca e vida real. E aqui residiu o improvável. De toda a maneira, cada um desses personagens fez parte de um período intenso de busca místico/desveladora da humanidade. Blavastky descortinou, a seu modo, os véus (de Ísis) para um esoterismo sem retorno e que ajudou a engrossar a quantidade de almas humanas que passaram a buscar avidamente mais e mais respostas pela ciência esotérica. Pois o nome Blavastky, que por si só já é potente, espelha seu pensamento de que o universo é uma combinação caótica de milhares de elementos, ao mesmo tempo em que contém a chave para a expressão de um simples ser, um simples espírito! E assim foi sua vida: cheia de reentrâncias, reviravoltas, viagens e aspectos complexos (poderes psíquicos inclusos), numa busca interna de seu ser, mas desbravando tudo e comungando seus escritos – como qualquer espiritualista – desejando compartilhar as descobertas para ampliar a vida da humanidade no universo!

É assim que esta obra de Bagnariol faz jus à magnificência da pensadora russa e vai além, como ela mesma viveu…com as belas imagens e liberdades criativas, baseadas em estudos biográficos de Blavastky, além dos limites de ser mulher, e por isso, não se sujeitou a um casamento, singrando caminhos pela liberdade às buscas interiorizadas que um casamento impediriam. Cada ser é um universo, ainda mais quando este ser trata do espírito humano em consonância com o cosmo. É assim que viveu Blavastky e deixou seu legado aos que creem (ou aos que duvidam). É assim que se faz presente esta magistral obra de Bagnariol! Leiam, e ampliem seus dons…até mesmo os psíquicos!

 

Gazy Andraus  é pós-doutorando pelo PPGACV da UFG, Doutor pela ECA-USP, Mestre em Artes Visuais pela UNESP, Pesquisador e membro do Observatório de HQ da USP, Criação e Ciberarte (UFG) e Poéticas Artísticas e Processos de Criação. Também publica artigos e textos no meio acadêmico e em livros acerca das Histórias em Quadrinhos (HQs) e Fanzines, bem como também é autor de HQs e Fanzines na temática fantástico-filosófica.

E-mail: yzagandraus@gmail.com, gazyandraus@ufg.br,

Sites e blogs: http://tesegazy.blogspot.com/ , https://yzagandraus.wixsite.com/gazy/home , http://classichqs.blogspot.com/ , http://conscienciasesociedades.blogspot.com/,

Site de Gazy Andraus (WIX) https://yzagandraus.wixsite.com/gazy

(Site de arte, fanzines, HQs, ilustrações e artigos e textos acadêmicos)

No facebook: https://www.facebook.com/gazy.andraus

Instagram: https://www.instagram.com/gazyandraus/ e

Twitter: GazyAndraus (@AndrausGazy):https://twitter.com/AndrausGazy

Fanzines: https://issuu.com/gazyandraus/docs/3d_imagens-zine-separadas-1-pp;

https://issuu.com/gazyandraus/docs/projeto-3d-imagens-volii-ppoint_sequencia

 


 

Disseram_HPB_t
Leia mais comentários sobre Madame Blavatsky

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com