lesbian dating dallas Kansas completely free adult personals web dating West Midlands seattle lesbian speed dating Bundesland Burgenland adult dating sex bbw Region Midi-Pyrenees teen dating sites adult Fukuoka-ken free adult dating site 20 Uusimaa

Lançamento: "O livro extravagante e outros poemas"

Confira em seguida o prefácio de José Santos, o poema que dá nome ao livro e o sumário da obra.


PREFÁCIO

É com muita alegria (e com ajuda de uma rima) que apresento o José, o José Jorge Letria. Em 2011 ele terá uma bela festa de 60 anos. Anos bem vividos e bem escritos. E dessa vida toda, quero falar de um pedacinho, a infância dele.

Ele viveu sua meninice em Caiscais, pertinho de Lisboa, que é a capital de Portugal. Gostava de jogar bola, brincar de polícia e ladrão, fazer álbum de figurinhas, figurinhas de futebol. Teve um cão perdigueiro chamado Black, de quem ele cuidava junto com o seu pai. E a amizade com esse cachorrão fez com que ele gostasse demais de bichos. Tanto que, se hoje ele tem quatro cães e uns dez gatos, foi porque pôde, desde criança, conviver com os animais.

Como ele era filho único, muito do tempo que passava em casa, ficava em silêncio, brincando com as palavras e inventando novos sentidos para elas. Além de ficar colando figurinha, sempre gostou de jogar bola, de preferência como atacante, marcando muitos gols. Mas tinha talento mesmo como jogador de hóquei de patins e como corredor de velocidade nos 100 e 200 metros. O menino José Jorge deixou seus professores de educação física animados com esse aluno que parecia ter asas nos pés. No entanto, se o esporte perdeu um promissor atleta, a literatura ganhou um valoroso poeta.

Seus livros prediletos eram os Contos de Andersen, Peter Pan e As Aventuras de Pinóquio. Sua imaginação era estimulada pelas histórias que seus pais contavam. Eles sabiam de cor muitas lendas, lenga-lengas e muitos trava-línguas portugueses antigos. Essa coisa de ficar pensando no ninho de mafagafos, cheio de mafagafinhos, mostrou a ele os mil jeitos de se usar as palavras.

Sempre teve uma imensa curiosidade de conhecer o Brasil, pois era um país gigante. E que falava português. Sendo filho único, sabia que tinha muitos irmãos do outro lado do oceano, irmãos que não conhecia. Quando não havia internet, as revistas publicavam endereços de leitores para que trocassem cartas. E desse jeito, pelo correio, ele trocou correspondência com uma menina durante meses. E nesse bate papo em papel, ele pôde descobrir que o Brasil não era estranho, estrangeiro, inacessível, apesar de toda a distância que os separava.

Um dia o José Jorge cresceu, virou jornalista, escreveu livros, teve filhos, teve netos e isso é uma outra e longa história. Por isso vamos terminar aqui, deixando uma mensagem do nosso querido escritor: “É fantástico, a uma tão grande distância, podermos nos comunicar na mesma língua com crianças que compreendem os nossos textos e as mensagens de criatividade e imaginação que eles encerram. O que lhes posso e quero dizer é que desejo que chegue depressa o dia em que possa falar com eles ao vivo, aparecendo, talvez de surpresa, nas suas salas de aula, como se fosse uma personagem que se materializasse fora do território das páginas dos livros. E acrescento que já os sinto como amigos. E falo muito a sério, com o coração a ditar o que acabo de escrever”.

José Santos

POEMA “O LIVRO EXTRAVAGANTE”

Era um livro esquisito,
feito com rimas esquinadas

e palavras estonteadas

desenhadas nas lombadas.

Lia-se todo ao contrário,

mesmo fora do horário,

à margem do calendário,

e as rimas que guardava,

mesmo sem terem sentido,

logo ficavam no ouvido,

com um som muito vivo,

colado com adesivo.

Era um livro extravagante,

onde até um lagostim

rimava com lavagante.

ÍNDICE

As Ovas Completas, 7

O amor dos peixes, 11

Onzembro, 12

O grande imitador, 14

O pardal no fio, 17

A harpa de Noé, 19

A lima e a rima, 20

O poema é um brinquedo, 21

As palavras que vêm visitar-me, 22

No Jardim Botânico, 25

Menino, vê se tens tino, 27

Trocadilhar, 28

O livro extravagante, 30

A sina do guarda-vestidos, 33

Um pêro à noitinha, 34

D. João V, 35

Ninguém pisa a Torre de Pisa, 37

O casamento, 39

Ésquilo, 40

Um buraco no muro, 41

O Simões em Lafões, 42

Tudo em ário, 43

O rato leitor, 44

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com