"Memórias de brasileiros": novelo de histórias do Museu da Pessoa

Caravana de lançamentos

Organizado por um de seus diretores, o escritor José Santos, o título nos convida a olhar o Brasil sob os mais diversos ângulos, tantas quantas são as histórias de vida ali presentes.

A “caravana de lançamentos”, bem ao gosto do “estradeiro” Museu da Pessoa, deu a partida em São Paulo, no dia 21 de outubro de 2008, e seguiu para Brasília, onde a festa aconteceu na Cervejaria do Mercado Municipal, no dia 25 de novembro. Fechando os lançamentos de 2008, a caravana rumou para o Rio de Janeiro, onde o livro foi lançado no dia 11 de dezembro.

Após uma breve pausa para a passagem do ano, a caravana retomará a estrada em 2009, com lançamentos em outras capitais do país. Notícias em breve neste site.

“Novelo de histórias”

O livro constitui um belo, divertido e comovente “novelo de histórias”, em que vozes de todos os Estados brasileiros tecem a memória coletiva a partir do olhar de cada um, em um diálogo que traz à tona vivências, impressões e sensibilidades mergulhadas na cultura de cada lugar.

Entre as personagens que compõem esse percurso, estão pessoas de várias gerações, origens, experiências, todas elas com suas histórias registradas no amplo acervo do Museu, entidade que desde sua fundação, em 1991, dedica-se à valorização da história pessoal como importante componente na construção da história de todos.

O livro é o resultado de um grandioso esforço da equipe do Museu da Pessoa sob o comando do escritor José Santos, um dos diretores da entidade. Juntos, os membros da equipe realizaram um mergulho no acervo do Museu, garimpando e selecionando cada personagem, cada imagem, em um trabalho que exigiu também a incansável checagem de informações e a relação sempre respeitosa com cada depoente.

“Memórias de brasileiros” no site do Museu da Pessoa

Para conhecer o projeto que gerou o livro Memórias de brasileiros, navegue na seção do site do Museu da Pessoa a ele dedicado.

O que dizem as orelhas

O menino vendido escravo, o sobrinho da rainha, o filho de assombração. O cozinheiro do presidente, a bonequeira que lembra o barro da infância, o poeta que aprendeu a costurar palavras com a avó materna. Índios de mil povos, imigrantes dos quatro cantos do mundo e seus descendentes.
Das memórias dos brasileiros emergem os batuques da primeira escola de samba, os sabores da culinária mestiça, os cheiros das matas. Surgem também imagens da construção de Brasília e relatos de movimentos políticos.
O brasileiro de todos os rincões, da beira-rio, do sertão, das chapadas, dos pampas, das matas, da beira-mar está aqui, retrato vivo e ao mesmo tempo protagonista desta história de muitas vidas. Temperados com a graça e o traquejo imprevisível da memória de cada um, os depoimentos aqui reunidos foram coletados pelo Museu da Pessoa em sua sede, em São Paulo, e em suas andanças pelo Brasil. Fragmentos de conversas que escaparam ao vento num alpendre arejado no interior do País, ou de causos contados no bafo quente da barraquinha à beira-mar, enquanto se observava o movimento da pesca… De um animado boteco de qualquer esquina de nossas grandes cidades… A voz das vilas, das vielas, das roças, dos manguezais… A voz das fábricas, dos mercados, dos apartamentos… Nessa tessitura quase fantástica de narrativas, ouvidas dos mais longínquos recantos do País, está uma trama que nos prende do começo ao fim: sem clímax, sem famosos, sem celebridades, sem estereótipos. Com o sabor insubstituível da fala de cada um.

Este livro reúne cerca de 300 fragmentos da memória nacional, retirados das histórias de vida de brasileiros de todos os tipos, origens e perfis. Juntos, esses fragmentos, todos sensíveis e impregnados do olhar de cada personagem, delineiam uma perspectiva inédita da paisagem sócio-cultural de nosso País.
Escolhidas cuidadosamente do rico acervo do Museu da Pessoa, instituição pioneira na criação de uma rede de captação e divulgação de histórias de vida no Brasil e no mundo, os relatos que compõem este grande almanaque podem ser lidos aos poucos, em várias direções. Todos oferecem em comum ao leitor a graça de conhecer o outro, a intimidade de uma roda de conversa, e o estímulo para entender como sua própria história se conecta às histórias de todos. Sensibilizam e oferecem nova perspectiva da realidade.
Os quinze anos de atividades do Museu da Pessoa resultaram em mais de cem projetos diferentes, 8 mil histórias de vida e a certeza de que o ineditismo deu lugar à consagração.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com