?Transformar é possível!?: a experiência social da Associação Comunitária Monte Azul


De autoria de Ute Craemer, Renate Keller Ignácio e colaboradores, o novo título que a Editora Peirópolis tem a alegria de inserir em seu catálogo resgata o primeiro encontro de Ute com os moradores da favela Monte Azul, especialmente as crianças que iam à sua casa, nas vizinhanças, para pedir roupas e alimentos.

A partir de um convite feito por uma das crianças para Ute conhecer sua casa, iniciou-se um convívio cotidiano entre seus filhos, meninos e meninas da favela, que tiveram na casa de Ute e sua família uma referência de espaço para o saudável exercício das trocas e brincadeiras infantis. Pouco tempo depois, esse convívio daria origem à Associação Comunitária e seu extenso e amplo trabalho social, que prosseguiu sem deixar de lado seu ponto de partida, depois compreendido como: ?Criar pontes entre crianças, jovens e adultos de classes sociais diferentes?, como destaca Ute em um dos textos publicados.

Este é apenas um dos relatos do livro, que trazem como marca de seu conteúdo a riqueza da vivência coletiva. As vozes que ali estão formam um belo e comovente tecido, sem deixar de expor com clareza os processos e as metodologias que dão respaldo a todos os projetos realizados, de fundo antroposófico. Entre eles, as oficinas de iniciação ao trabalho sinalizam o quanto a Associação Monte Azul atua com os pés no chão, sempre a partir da realidade e das necessidades da própria comunidade.

Em seguida, publicamos o prefácio assinado por Salvador Soler, do Unicef, as orelhas e o sumário de ?Transformar é possível?:

Prefácio

Quando cheguei à cidade de São Paulo para trabalhar no escritório do Unicef há seis anos, logo soube do trabalho que a Associação Comunitária Monte Azul desenvolvia com crianças, adolescentes e suas famílias no bairro que leva o mesmo nome. Através das boas falas e de alguns artigos dos que ali lidam com os direitos de crianças e adolescentes minha curiosidade foi despertada. Melhor ainda, as notícias que recebia davam conta de que ali a violação aos direitos das crianças e dos adolescentes bem como as violências praticadas contra eles e por eles apresentavam melhores índices do que em outros bairros da cidade com características similares.
Com um trabalho centrado na criança e no adolescente a Associação Monte Azul chega à família e ao Bairro. É verdade que há referências físicas no bairro, lugares aonde as pessoas vão, mas uma das características que mais chama a atenção no trabalho da Associação é que ele é geograficamente disseminado e tematicamente amplo em seus conteúdos. O trabalho da Monte Azul preenche o bairro. É um trabalho intersetorial que tem como pano de fundo o desenvolvimento integral da pessoa.
Os componentes com que a entidade trabalha são similares aos de qualquer outra associação: há um trabalho de captação de recursos, cuidado com a capacidade técnica e a formação de seus membros e uma filosofia bem definida para orientar sua intervenção. No entanto, o que se encontra aqui neste livro é mais do que uma proposta técnica: é uma convicção, um compromisso. Na Monte Azul as pessoas trabalham e militam. O trabalho não é feito como se o bairro fosse uma ilha. Muito pelo contrário, o trabalho é feito para jorrar como a mina de água à margem da qual se formou o bairro mais de 30 anos atrás. A maior preocupação dos que fazem a associação é descobrir melhores formas de viver neste mundo agitado e confuso. Aprender a lidar com as dificuldades enquanto simultaneamente busca melhorar a qualidade de vida da comunidade.
Todo esse trabalho é feito pelos membros da associação em contato permanente com as autoridades locais, pois agir e intervir significa interferir nas políticas públicas da cidade, trabalho a ser sempre realizado de forma conjunta. Trabalhei em parceria com a Associação Monte Azul num projeto que visa o desenvolvimento integral de crianças de zero a seis anos. O material que foi produzido para trabalhar com as famílias dessas crianças resultou em uma criação laboriosa e criteriosa conduzida pelos técnicos da Monte Azul, da Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Paulo com a participação da comunidade. Hoje outras subprefeituras estão aproveitando e ampliando o trabalho iniciado pela Monte Azul. É assim que o trabalho de todos esses anos produz vida.
É o que vocês vão encontrar na leitura deste livro.
Salvador Soler

Texto de orelha

Em ?Transformar é possível? o leitor encontrará as idéias centrais que movem o trabalho da Associação Comunitária Monte Azul desde sua criação, em 1970. Saberá como estas idéias se viabilizaram pelo diálogo entre as necessidades dos moradores das favelas e a visão espiritual do ser humano que fundamenta este trabalho. Poderá também conhecer algumas conquistas nas áreas de educação, saúde, cultura e geração de renda, e descobrir como uma verdadeira transformação social, em meio a tantos desafios, é possível, podendo servir de fonte de inspiração para muitas outras iniciativas.
Concebido a partir de imagens, textos, relatos e depoimentos de colaboradores da Associação ao longo do tempo, este livro compõe um colorido mosaico, nem sempre harmônico, mas vivo e real, de uma experiência social única.

Sumário

Prefácio 7

Apresentação 9

1 HOJE , UMA VISITA À MONTE AZUL 13

2 A FAVELA NOS ANOS 1970 23
A cidade grande do migrante: sonho e exclusão 23
O início da favela Monte Azul 26
Ensaiando os passos: como conheci a favela Monte Azul 29
Uma pergunta, uma resposta 32
Como se desenvolveu tudo isto? 34

3 A ASSOCIAÇÃO É UM ORGANISMO VIVO 37
O que sustenta um trabalho social? 37
Fases de desenvolvimento 46
Reunião geral do núcleo 63
A questão salarial 64
Arte social ? uma vivência 68
Arte social ? uma reflexão 70
MonteAzul-Miolo 2 2/4/08 4:41 PM Page 5

4 O TRABALHO SOCIAL COMO ENCONTRO 77
O processo de decisão em grupo 82

5 COMO CONVIVEMOS COM A VIOLÊNCIA? 87
Diário da Ute 92
O reflexo da violência no imaginário infantil 93
Entre a desgraça e a esperança 95
Vivência na Febem 97

6 DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO 99
Um ponto de partida 99
O trabalho comunitário 100
Entrevista com Paulo Ignacio 106
Relato de um mutirão 112

7 DESENVOLVIMENTO DOS COLABORADORES 115
Escola-Oficina Social 115
O currículo da Escola-Oficina Social 120
Mainumby ? Centro de formação de educadores 123

8 ARCO-ÍRIS: ESSÊNCIA INSPIRADORA EM TRÊS REALIDADES
DIFERENTES 127
Peinha 130
Horizonte Azul 141

9 COMO MANTER A CHAMA VIVA? 147

10 PARTICIPAÇÃO 159

ANEXOS 167
Exercícios para a vida 169
Textos para reflexão 175
Regimento interno da Associação 190
Referências para a captação de recursos e apoio institucional 199
Livros publicados pela Monte Azul 205
Bibliografia

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com